brecht

Desenvolvimento local


De porta em porta: Censo 2012 está nas ruas

Mais do que um simples diagnóstico, o Censo da Maré será o primeiro passo para a realização de ações concretas que impactarão na realidade de todos. Mas, para isto, é importante tirar um retrato atual da comunidade. Uma foto em que cabem todos os moradores da Maré. 

Recenseadores apresentam a pesquisa aos moradores. Foto Elisângela Leite

O Censo Maré já está nas ruas. Com o objetivo de construir um diagnóstico completo sobre a realidade dos moradores, instituições e empresas do bairro, o Censo vai determinar o número de habitantes da Maré e sua origem geográfica, a composição das famílias, a distribuição da população por faixa etária, a formação étnica, os níveis de escolaridade e renda, trabalho e as redes de inserção social.
Mas não é só: a intenção é levantar as condições de habitação da comunidade, investigar a incidência de doenças para determinar taxas de mortalidade, identificar as diferentes práticas religiosas, culturais e de lazer da população, mapear os serviços públicos disponíveis e as atividades econômicas existentes, apontando os potenciais de crescimento, além de identificar situações de violência nas comunidades e seus impactos nas famílias e organização social do território.

Ou seja, o Censo – uma iniciativa da Redes da Maré em parceria com o Observatório de Favelas, Fundação Ford e Petrobras, patrocínio da Action Aid e apoio do Instituto Pereira Passos (IPP) – se propõe a fazer um verdadeiro retrato do que é a Maré hoje, sempre com o foco na apresentação de alternativas e soluções que representem efetivas melhoras para as condições de vida dos moradores.

O resultado subsidiará ainda a formulação, execução e avaliação do Projeto Integrado de Desenvolvimento Local (PIDL), cujo objetivo é fazer com que os governos definam as políticas públicas para o bairro respeitando as características locais, mas com os mesmos parâmetros utilizados para outros bairros do Rio de Janeiro.

A primeira ação concreta já foi realizada: existe hoje um levantamento completo de todas as ruas da Maré, com nomes e localização, que vai gerar – no futuro – um guia de ruas de todo o território. Para esta atualização da base cartográfica do bairro um profissional especializado (cartógrafo) foi contratado e o resultado do trabalho foi entregue ao Instituto Pereira Passos, que agora conta com um detalhamento da cartografia das 16 comunidades, o que não é comum nas áreas de favelas do Rio de Janeiro. Além disso, vem sendo discutida a apresentação de um projeto na Câmara Municipal de Vereadores com o objetivo de oficializar todas as ruas da Maré.

Duas etapas

Como todo Censo, este também conta com pesquisadores batendo de porta em porta, realizando questionários e ouvindo detalhes da realidade da Maré diretamente dos moradores e comerciantes. Na primeira etapa foram entrevistados os donos de empreendimentos comerciais com o objetivo é fazer um levantamento completo da rede de comércio e serviços existente na Maré, bem como o número de empregos gerados e o potencial econômico da comunidade.

A partir deste levantamento, estão sendo mapeadas as necessidades existentes que servirão de base para a realização de

Foto: Elisângela Leite

programas de capacitação e qualificação profissional – visando a melhoria do atendimento e dos serviços prestados na comunidade – e a publicação de um guia de comércio e serviços da Maré. A publicação do estabelecimento no guia deverá receber autorização expressa do responsável pelo comércio.

A segunda etapa é a aplicação dos questionários entre os moradores, com recenseadores treinados que estão visitando todas as residências da Maré para fazer o levantamento detalhado da realidade da comunidade. Todas as instituições públicas e não-governamentais do bairro também serão entrevistadas e incluídas no resultado do trabalho.