Escolas unidas pela Paz

Artigo: Uma Onda de Artes com Maré Potente
30 de agosto de 2017
Fique ligado! Dia 25 de outubro o sinal analógico das TVs do Rio será desligado
30 de agosto de 2017

Secretário Municipal de Educação, César Benjamin, acompanhou as atividades do CIEP Elis Regina | Foto: Elisângela Leite

Mais de mil escolas no Rio realizaram atos contra a violência em diferentes regiões da cidade no último dia 17 de agosto. Os encontros descentralizados fazem parte da mobilização da comunidade escolar pela Campanha “Aqui é um lugar de Paz”, que vem sendo desenvolvida desde maio nas escolas, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação. Espaços importantes da cidade, como o Museu de Arte do Rio (MAR), Engenhão, Parque Olímpico, Lona Cultural João Bosco (Vista Alegre), Arena Carioca Jovelina Pérola Negra (Pavuna), a Cidade das Crianças (Santa Cruz) e a Vila Olímpica da Maré se transformaram em territórios de paz para brincadeiras e jogos da garotada. A Campanha não tem data para acabar. A violência no Rio já provocou o fechamento de 381 escolas desde o início do ano, deixando 131.783 alunos sem aulas e expõe centenas de vidas ao risco de morte diariamente.  “As escolas vão aos jornais na condição de vítimas da violência, isso é verdade, mas não é toda a verdade. As escolas são polo de resistência de civilização contra a barbárie, desenvolvendo um trabalho cotidiano para disseminar uma cultura de paz”, disse o Secretário Municipal de Educação, César Benjamin, que esteve na Vila Olímpica da Maré, participando das atividades da Campanha. Rebeca Neves, de 13 anos, aluna da Rede pública municipal da Maré, espera que a realidade triste que vive esteja próxima do fim: “é triste não conseguir estudar por causa dos tiros. Eu gostaria muito de poder aprender e evoluir, mas a cidade está muito violenta. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *