Apresentação – Redes da Maré

A Redes da Maré

A criação da Redes de Desenvolvimento da Maré, instituição da sociedade civil, é resultado de um longo processo de implicação dos seus fundadores com o movimento comunitário no conjunto de favelas da Maré e, também, na cidade do Rio de Janeiro.

As ações, pesquisas e reflexões desenvolvidas pela Redes da Maré ao longo de seu percurso, marcado pela atuação de seus integrantes em organizações locais e em outros espaços da cidade, nos diferentes campos das políticas sociais, pautam-se pelo interesse comum de trabalhar, de forma integrada e abrangente, com temáticas relativas à cidade do Rio de Janeiro e, mais especificamente, aos seus espaços populares.

Com essa estratégia de atuação, a instituição busca desenvolver projetos dentro de cinco eixos: 

Arte e Cultura

Desenvolvimento Territorial

Direito à Segurança Pública e acesso à Justiça

Educação

Identidades, Memória e Comunicação


Nossos objetivos

1. Elaborar ações estruturantes que, em médio e longo prazo, se traduzam na garantia de direitos básicos para população da Maré, através de 5 eixos de atuação: Desenvolvimento Territorial, Educação, Direito à Segurança pública e Acesso à Justiça, Arte e Cultura e Identidades, Memórias;

2. Realizar um estudo de viabilidade da criação de um fundo comunitário para a sustentabilidade da organização;

3. Fomentar a criação de novos imaginários e narrativas que, ao romper com estereótipos, buscam a efetividade do direito à cidade para toda população da Maré;

4. Ter como prioridade elaborar ações nos campos étnicos, raciais, gênero e de orientação sexual, a fim de diminuir o preconceito e o racismo;

5. Aumentar o aproveitamento educacional e o tempo escolar dos moradores da Maré;

6. Ampliar o acesso à formação qualificada, à geração de renda e o acesso à direitos da mulher;

7. Possibilitar a democratização e ampliar o acesso à arte aos moradores da Maré e de seu entorno;

8. Compreender o cotidiano dos moradores da Maré através de pesquisas e levantamentos;

9. Buscar uma articulação territorial maior, mobilizar figuras-chaves e instituições locais;

10. Atuar para maior incidência nas políticas públicas a parir de Campanhas e advocacy;

11. Mobilizar os moradores das 16 favelas da Maré para construção de alternativas que garantam, em médio e longo prazo, o acesso à justiça e a efetivação de direitos básicos para o conjunto da população ali residente.

Nossa missão

Promover a consolidação de uma ampla rede de parceiras para garantir o desenvolvimento sustentável no maior conjunto de favelas no Rio de Janeiro, a Maré, a partir da articulação de pessoas e instituições comunitárias, da sociedade civil, de universidades, de órgãos públicos e da iniciativa privada.

Nossa visão

Ter o reconhecimento dos moradores da Maré, de instituições da sociedade civil, de órgãos do poder público, como uma instituição que trabalha tecendo parcerias que buscam promover o desenvolvimento sustentável da região, a partir do protagonismo dos moradores e experiências relevantes para a cidade.

Nossos Valores

1. Defesa dos direitos básicos dos moradores da Maré;

2. Reconhecimento das potencialidades socioculturais e econômicas no espaço da Maré;

3. Defesa da igualdade étnico-racial e de gênero;

4. Ação contra todas as formas de violência e discriminação;

5. Compromisso com a democracia e a cidadania.


Principais realizações

  • 2017

    Fevereiro: Lançamento do 1º Boletim Direito à Segurança Pública na Maré;

    Março: Divulgação dos resultados das turmas de 2016 do CPV, com 67 aprovações de alunos nas principais universidade do Rio de Janeiro, o melhor resultado dos últimos anos;

    Maio: Marcha da Maré;

    Lançamento da pesquisa e do livro: A ocupação da Maré pelo Exército Brasileiro;

    Agosto: A Redes da Maré é uma das finalistas do Prêmio Itau Unicef;

    Novembro: Seminário Cidades Saudáveis, Seguras e com equidade de Gêneros: Perspectivas transnacionais sobre Violência Urbana contra Mulheres da Maré, no Rio de Janeiro e em Londres.

  • 2016

    Abril: Inauguração de painel de azulejo a céu aberto na Rua Sargento Silva Nunes;

    Mostra de filmes e vídeos "Ocupação Maré Brasil";

    Junho: Liminar da Justiça do Rio de Janeiro suspende as operações policiais na Maré;

    Dois alunos da Escola Livre de Dança da Maré estão entre os quatro brasileiros selecionados para o programa internacional de estudos da escola PARTS, da Bélgica;

    Julho: Lançamento da 2ª edição da campanha "Somos da Maré temos direitos";

    Agosto: Exibição do espetáculo Para que o céu não caia, da Lia Rodrigues Companhia de Danças;

    Outubro: Inauguração da Casa das Mulheres da Maré;

    Novembro: Seminário "Diálogos sobre segurança pública: experiências Brasil e Reino Unido"

    Outros destaques: http://redesdamare.org.br/blog/comunicacao/a-redes-da-mare-em-2016/

  • Dezembro/2015

    MEC inclui a Redes da Maré no Mapa Inovação e Criatividade na Educação Básica, composto por 178 organizações de todo o país;
  • Novembro/2015

    O Censo Maré, da Redes da Maré, venceu o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social na categoria Tecnologias Sociais para o Meio Urbano;

    Eliana Sousa Silva, representando a Redes da Maré, integrou o trio de finalistas do Prêmio Empreendedor Social, da Folha de São Paulo;

  • Setembro/2015

    Realização do Festival Gastronômico Comida de Favela;
  • Agosto/2015

    Realização do Seminário “Pensando os 450 anos do Rio de Janeiro a partir da favela”, no Centro de Artes da Maré (CAM), da Redes da Maré;

    Lia Rodrigues Cia de Danças, com sede na Redes da Maré, recebeu o prêmio Prince Claus, uma homenagem a realizadores em destaque no campo da cultura e do desenvolvimento;

  • Novembro/2013

    O Censo Maré, da Redes da Maré, foi finalista e agraciado com Menção Honrosa no Deutsche Bank Urban Age Awards 2013.
  • 2012 e 2014

    Publicadas edições do Guia de Ruas da Maré e do Guia de Empreendimentos Comerciais da Maré, ambos frutos do Censo Maré.
  • Maio/2012

    O projeto Maré de Sabores recebeu o prêmio Objetivos do Milênio (ODM) Brasil. O Prêmio é coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República, em parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e com o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade.
  • 2010

    Redes da Maré eleita como um dos conselheiros pela sociedade civil no Conselho Nacional de Segurança Pública, CONASP.
  • 2009

    Realização da 1ª Conferência Livre de Segurança Pública na Maré. A única realizada numa favela no Rio de Janeiro.
Loading...
Facebook Messenger for Wordpress
X