LEMBRANÇAS DIVERTIDAS DE MARCÍLIO

Amigas de infância, Romilda Severina dos Santos e Elenice Leite da Silva nos contam várias histórias e bagunças que faziam quando crianças em Marcílio Dias.

Para elas, não tinha tempo ruim. A “enceradeira” improvisada, a hora da xepa, a cata ao caranguejo, o barco na porta do barraco sobre palafita, o siri subindo, a água invadindo. Tudo era motivo de alegria.

Details