A segurança com a qual sonhamos

O Diretor Executivo da Anistia Internacional no Brasil, Atila Roque sugere, em artigo escrito para o jornal Maré de Notícias, uma reforma no sistema de segurança brasileiro.

Ele questiona a forma de ocupação da polícia nos espaços populares. Segundo Átila, o Poder Público não inclui a favela como parte de uma comunidade de direitos.

Foto: Elisângela Leite

Details

UPP exatamente para quê?

A pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Sônia Fleury reflete sobre a função das Unidades de Polícia Pacificadora para a sociedade. Nesse bate-papo, ela busca questionar as UPP: Pacificação ou militarização?

Sonia afirma também que as UPPs não se baseiam em princípios democráticos nem promovem a autonomia da população das áreas populares. Foto: Silvia Noronha

Details