Debate sobre segurança leva candidatos ao governo do estado do Rio à Maré

Casas na Favela do Arroz são demolidas pela Prefeitura
14 de setembro de 2018
Organizações brasileiras de direitos humanos se reúnem com Alto Comissariado da ONU
19 de setembro de 2018

Foto: Douglas Lopes

Mesmo sem contar com a participação dos candidatos mais bem posicionados nas pesquisas eleitorais, encontro reúne centenas de pessoas no Centro de  Artes da Maré e mostra o alto nível de conscientização política da população da Maré

Em 19/09/2018 – Por Eliane Salles

Cerca de 400 pessoas, a maioria jovens, participaram na noite desta terça-feira (18) do Debate com Candidatos na Maré, realizado no Centro de Artes da Maré (CAM). O encontro, promovido pelo Fórum Basta de Violência – Outra Maré é Possível, contou com a presença de três candidatos a governador e uma candidata a vice-governadora: Marcia Tiburi (PT), Dayse Oliveira (PSTU), Luiz Eugênio  Honorato (PCO) e Ivanete Conceição da Silva (que representou Tarcísio Motta, candidato do PSOL). O encontro durou cerca de duas horas e teve a participação ativa de jovens, muitos deles alunos da Redes da Maré. Diferentemente de alguns debates, todos os doze candidatos foram convidados a participar.

O Fórum Basta de Violência – Outra Maré é Possível é uma iniciativa dos moradores da região, lideranças comunitárias e organizações civis do território, como a Redes da Maré, e tem por objetivo ser um canal de prática e discussão sobre a diminuição dos  homicídios no conjunto de favelas da Maré.

Violência e Saúde

Segundo os organizadores, o objetivo do debate foi “promover trocas diretas entre candidatos e moradores, no sentido de buscar alternativas e possibilidades para a construção da segurança pública e oficializar suas propostas e intenções a partir de documentos e registros”. O debate foi dividido em seis rodadas de perguntas (segmentadas por perfil, como por exemplo: morador da Maré, não candidato nas eleições; morador de outras comunidades, etc.). As perguntas eram feitas por quem estivesse dentro do perfil e se inscrevesse.  Os questionamentos eram formulados pelo próprio participante, que também escolhia qual dos candidatos deveria respondê-los.

O ponto alto do encontro foi a constatação do nível de politização e de consciência dos jovens moradores do território, que levantaram questões que aprofundaram o debate, como: o não ensino da cultura negra nas escolas; problemas de saneamento básico, que impactam na saúde dos moradores; qualidade da educação pública; além, obviamente dos temas relacionados diretamente à segurança. Entre eles, a violência impetrada pelos agentes da segurança pública contra a população negra e favelada.

Loading...
X