Dia de comemorar… cuidando da saúde!

As dores e alegrias de ser mulher na Maré
5 de março de 2018
Maré de Notícias #86
5 de março de 2018

Os principais atendimentos que as mulheres precisam fazer para prevenir doenças

Maria Morganti

No “Dia Internacional da Mulher”, 8 de março, é mais comum vê-las, não importa a idade, ganhando chocolates, buquê de flores, perfumes. Mas por que não aproveitar a data para pensar na saúde e se cuidar? Para a médica ginecologista e obstetra do Hospital Federal de Bonsucesso, Carolina Azevedo, uma alimentação saudável, atividade física regular, o uso de preservativo no ato sexual e a realização do autoexame das mamas são o carro-chefe para melhorar a qualidade de vida em longo prazo e evitar doenças.

Rosemary Felix, 45 anos, moradora do Parque Rubens Vaz, diz que tenta fazer todos os anos exames de sangue, urina, fezes e até eletrocardiograma. Ela conta que, no ano passado, só não conseguiu realizar a mamografia, mas segue na fila de espera do SISREG, Sistema que organiza as marcações de exames da Prefeitura do Rio, para ficar em dia com uma vida saudável”.

De outra geração da Maré, com 26 anos, Letícia Santos começou a ter uma preocupação maior com a saúde por causa de um susto: “há um ano e meio, eu senti um carocinho no meu peito e fiz vários exames. Mas graças a Deus não deu nada”, diz, aliviada.

A prevenção é o caminho

No entanto, como diz o ditado popular “há males que vêm para o bem”. Letícia acabou fazendo outros exames e, para a sua felicidade, tudo estava bem. “Do mesmo jeito que não foi nada, poderia ter sido também. Então, temos de ficar atentas ao nosso corpo”, conta a jovem.

A médica Carolina alerta para o fato de que, além dos exames preventivos, existem outros procedimentos, como o ultrassom transvaginal ou pélvico, que “na verdade não são preventivos”, mas, segundo a médica, “procedimentos assim serão feitos se houver queixas como infertilidade, sangramento uterino anormal e dor pélvica. Ou se, no preventivo, tiver sido diagnosticada alguma alteração”.

A boa notícia é que a maioria dos exames ginecológicos estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS): preventivo, ultrassom transvaginal, ultrassom de mama e mamografia. Sobre este último procedimento, entrou em vigor em 2015 a Lei nº 11.664, que determina a realização obrigatória, no sistema público de saúde, para todas as mulheres, a partir dos 40 anos.

No Complexo da Maré, existem sete espaços destinados à Saúde que realizam consultas e encaminhamentos para exames, como a Clínica da Família Diniz Batista de Souza, que fica na Avenida Brigadeiro Trompovski, s/nº, ao lado da Estação Maré do BRT Transcarioca, inaugurada no mês passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading...
X