EIXO IDENTIDADES, MEMÓRIA E COMUNICAÇÃO

A Redes da Maré acredita que ações de comunicação dentro da perspectiva participativa, democrática, comunitária e informativa, a partir de diferentes veículos, são instrumentos potentes para o combate a estereótipos e a manifestações de violências nas favelas e periferias. De um lado, o olhar de moradores e daqueles que trabalham e atuam nesses espaços, traz uma nova perspectiva para além do que é, comumente, veiculado na grande imprensa. De outro, é preciso que esses mesmos atores estejam informados sobre fatos e temas atuais, não só da cidade e do país mas do mundo, para que possam refletir sobre os mesmos e suas consequências para o cotidiano do lugar onde vivem, trabalham ou atuam. Nesse sentido, a Comunicação se traduz em um eixo norteador de nossas ações.

PROJETOS

Jornal Maré de Notícias

O jornal mensal Maré de Notícias teve sua primeira edição em dezembro de 2009. Antes da circulação da primeira edição, a Redes da Maré realizou uma pesquisa em todas as comunidades da Maré para saber quais os interesses de leitura dos moradores. Essa pesquisa mostrou a necessidade de um jornal feito na e pela comunidade, já que a maioria das pessoas se disse insatisfeita com o que lê e vê sobre a Maré. Dos 2.300 entrevistados, 98% afirmaram que é importante a existência de um jornal comunitário.

A participação da população se deu até mesmo na escolha do nome do jornal, que puderam sugerir nomes para a publicação. Após mais de 200 nomes, Maré de Notícias foi eleito por uma comissão.

O lançamento do jornal surgiu do desejo da Redes em aumentar o fluxo de informações de qualidade sobre a comunidade e de mostrar a Maré como os moradores a vêem, e não com um olhar estereotipado e preconceituoso, como os espaços populares são comumente apresentados pelos meios de comunicação.

O Maré de Notícias é produzido e distribuído através da parceria com a ActionAid e apoio do Observatório de Favelas, Conexão G, Luta pela Paz e Vida Real.

Confira as últimas edições do jornal:

ECOM - Escola de Cinema Olhares da Maré

Ecom

Foto: Andressa Cor

 

O Ponto de Cultura ECOM - Escola de Cinema Olhares da Maré é um espaço para a reflexão e produção do audiovisual. Com turmas que trabalham o estudo e prática do cinema documentário, produção de videoclipes, realização de curtas-metragens de ficção, preparação de atores e montagem e edição com uso de software livre, a ECOM promove o encontro de jovens e adultos da Maré e de demais localidades do Rio de Janeiro contagiados pelo desejo de se experimentar artisticamente por meio do cinema.

As turmas da ECOM têm formação semestral, agregando à sua metodologia ações como  produção audiovisual, exibições de filmes através do cineclube Cena de Consumo e a realização da 'Ocupação Maré Brasil', evento que conta com mostras de filmes de curta e longa-metragem de ficção e documentário desenvolvidos pelos alunos da ECOM e por realizadores brasileiros independentes.

Desde janeiro de 2014, cerca de 150 pessoas já fizeram parte das oficinas da ECOM. A proposta de projeto estruturante de cinema dentro do conjunto de favelas da Maré surge da intenção de dar voz aos moradores por meio da produção audiovisual, expandindo suas impressões sobre o seu ambiente de convívio. O principal objetivo da ECOM é reafirmar o ambiente da Maré como espaço de potência para a produção cinematográfica, buscando consolidar a democratização do acesso à realização de produtos audiovisuais em espaços populares.

Dentre os resultados obtidos com o trabalho realizado pela ECOM desde a sua criação, destacamos a realização do curta-metragem de documentário "Ocupação". O filme, que registra a entrada das tropas do Exército Brasileiro na comunidade em abril de 2014, ganhou espaço em festivais de cinema dentro e fora do Brasil. Sua exibição no festival Visões Periféricas 2015 rendeu à ECOM o prêmio de Menção Honrosa. "Ocupação" foi exibido, também, no 10º FESAALP - Festival de Cine Latinoamericano de La Plata (Argentina), 2º Ciudades Reveladas - Muestra Internacional de Cine y Ciudad (Argentina) e VI Cachoeiradoc - Festival de Documentários de Cachoeira.

Além de filmes de documentário, a ECOM tem investido na produção de ficção, como é o caso do curta-metragem "Rosália Marginal", em etapa de pós-produção. O filme foi integralmente filmado na Maré e seu elenco é formado por atores locais que realizaram formação no curso de Preparação de Atores da ECOM.

É imprescindível continuar este trabalho e garantir que, através da ECOM e de demais agentes diretos e indiretos, a Maré e a Zona Norte do Rio de Janeiro possam, cada vez mais, serem consideradas pólos de produção e exibição audiovisual na região sudeste do país.

Principais realizações

2015 - Realização curta-mentragem CenaSeleção do filme Ocupação em festivais: Mostra Fronteiras Imaginárias Festival Visões Periféricas /  Festival Latino Americano de La Plata (Buenos Aires) / Ciudades Reveladas – II Muestra de Cine e Ciudad (Buenos Aires) / CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira (Bahia) / CineCabeça (Rio de Janeiro) 

2014 - Realização do filme Ocupação

Equipe

Andressa Cor - Educadora e Diretora de Fotografia (2014-2015)

Diego Alves - Supervisor Pedagógico, Educador e Realizador

Diego Jesus - Idealizador e Coordenador Geral

Fabíola Loureiro - Monitora e Fotógrafa (2014-2015)

Fagner França - Educador e Diretor de Fotografia

Henrique Gomes - Produtor (2014-2015)

Marina Magalhães - Educadora (2015)

Rafael Biondi - Educador (2014-2015)

Renan Salotto - Designer Gráfico

Parceria e Apoio

Cineminha no Beco

Apoio e Patrocínio

2016-2015 - Edital Rumos Itaú Cultural,   MinC - Banco Itaú por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Rouanet)

2016-2014 - Secretaria de Cultura do Município do Rio de Janeiro - Rede Carioca de Pontos de Cultura

Contato

ecom@redesdamare.org.br

021 - 3105 7265

Site: http://www.ecom.org.br/

facebook /olharesdamare/