voltar
Fome oculta: “não passo fome mas tem dia que não tenho o que comer”

Por Caio Castor e José Cícero da Silva, da Agência Pública – Em 4 de setembro de 2018

Rute Carvalho (zona sul), Givanilda Novaes (zona norte), Andreia Aparecida (centro) e Maria José Vicente (zona leste) são parte das pessoas que vivem em situação de insegurança alimentar moderada e grave em São Paulo.

As duas situações são caracterizadas pelo IBGE quando há redução da quantidade de alimentos entre os adultos, ruptura nos padrões de alimentação devido a falta de alimentos, redução da quantidade de alimentos entre as crianças ou quando alguém fica o dia inteiro sem comer por falta de dinheiro

 

O segundo episódio conta as histórias de Andreia e Zezé. Veja o primeiro episódio.

 

[VÍDEO]