A luta sem fim contra as violações de direito na favela

Parcerias com Ministério Público e Defensoria, campanhas informativas, plantão em dia de operações policiais são iniciativas do Eixo de Segurança Pública da Redes da Maré
Texto de Adriana Pavlova
A cena, que aconteceu recentemente, até outro dia poderia parecer um sonho para os moradores da Maré. Num transporte oferecido pelo Ministério Público, um grupo formado por vítimas […]

Aquela Conversa: Escola Promotora de Paz

A importância de ouvir os alunos e oferecer apoio aos professores; estratégias de prevenção das violências e de promoção do desenvolvimento saudável; as relações escola-família e escola-comunidade.
Convidados: Patrícia Gomes, diretora da E.M. Haydéa Vianna Fiúza de Castro/SME-RJ; Paula Ribeiro, psicanalista do Núcleo de Atenção à Violência (NAV); Edson Diniz, diretor da ONG Redes da Maré.

Sobre a ação da prefeitura de São Paulo na Estação da Luz (Cracolândia)

REUTERS/Paulo Whitaker

 

Eram quase sete horas da manhã de domingo, 21/05, quando a polícia militar entrou na região da Estação da Luz (conhecida como “cracolândia”), no Centro de São Paulo. As primeiras bombas lançadas pelos soldados atingiram o solo, as barracas e as pessoas que estavam no caminho. Começava uma “operação de limpeza da área”, que […]

BOPE arromba casas e carros de cidadãos cariocas e deixa uma pessoa baleada em operação hoje de manhã na Maré

 
IMG-20170529-WA0026           Foto: Patrícia Vianna

A Secretaria de Segurança pública do Governo do Estado continua permitindo que a Polícia Militar viole os direitos de cidadãs e cidadãos cariocas: hoje foi a vez de moradoras do Conjunto de favelas da Maré terem casas e carros arrombados e depredados pelo BOPE durante mais uma de suas operações truculentas e ineficazes.

A operação começou com intenso tiroteio às 5:30 da manhã, acordando a população com o som dos tiros que anuncia mais um dia sem aulas para as crianças e adolescentes que moram no Complexo.

Além de violar o direito à privacidade da população ao arrombar e invadir suas casas e o seu direito à  propriedade privada das pessoas que tiveram suas casas e carros depredados, o BOPE ameaçou duas tecedoras da ONG Redes da Maré e usou armas de fogo de alto poder letal em diversas ruas da Maré por onde a população local tem que passar para ir ao trabalho. O resultado foi pelo menos uma pessoa  baleada pelo BOPE e a violação do direito à Segurança pública de toda a população que foi colocada em risco pelos tiros da polícia e dos grupos armados presentes na Maré.

A Marcha da Maré, organizada pelo Fórum “Basta de Violência! Outra Maré é possível” e realizada  no último dia 24, teve como objetivo justamente denunciar a escalada de violência que está ocorrendo no conjunto de favelas e reafirmar que a política de segurança implementada pelo governo atual é inaceitável. A Redes da Maré, ONG com uma longa atuação no território e integrante do Fórum reafirma seu compromisso de continuar trabalhando para exigir que o governo do Estado e a Polícia Militar do Rio de Janeiro garantam integralmente o direito à Segurança pública das moradoras e moradores das 140 mil cidadãs e cidadãos cariocas que moram no Conjunto de favelas da Maré.

IMG-20170529-WA0025

Foto: Patrícia Vianna

A origem de tudo

Aula inaugural do CPV 2017 | Foto: Elisângela Leite

Primeiro projeto da Redes de Desenvolvimento da Maré na região, o Curso Pré-Vestibular já ajudou mais de mil moradores a entrarem na universidade
Noite do dia 21 de fevereiro de 2017, Centro de Artes da Maré. Cerca de 200 pessoas lotam as arquibancadas do galpão da rua Bittencourt […]