Carta-manifesto: BASTA DE VIOLÊNCIA NA MARÉ! – Redes da Maré