Segurança Pública – Página: 8 – Redes da Maré

Segurança Pública

28 de junho de 2013

Estado que mata, nunca mais!

Leia a nota que instituições que atuam na Maré divulgaram recentemente, responsabilizando o Governador do Estado e o Secretario de Segurança Pública pelas truculentas ações policiais nas favelas. Moradores exigem um pedido de desculpas pelo verdadeiro massacre realizado na Maré e querem o fim das incursões policiais violentes.
27 de junho de 2013

Aposta no diálogo

Em reunião com o comando do COE, representantes de movimentos sociais pediram o fim das ações truculentas nas favelas e querem abertura de canais de participação para discutir a política de segurança no Rio. Nova reunião foi marcada e Corregedoria da Polícia Militar abriu inquérito para investigar excessos da ação na Maré. Para a diretora da Redes Eliana Silva, denúncias feitas por moradores são fundamentais para investigação.
26 de junho de 2013

A Maré quer paz

Após operação desastrosa do BOPE, onde pelo menos 9 pessoas foram mortas, moradores da Maré vão às ruas pedir paz na tarde da ultima terça feira (26/06). Passeata de moradores foi pacifica e percorreu as ruas do Parque Maré, Nova Holanda e Parque União. Observatório de Favelas, Redes e outras instituições querem a saída imediata da polícia da favela.
24 de junho de 2013

Noite de terror na Maré

Uma ação desastrosa e sem justificativa, com saldo de dez mortos. A noite de terror vivida pelos moradores da Maré nesta segunda (24) continua a impactar a comunidade: escolas com aulas suspensas,comércios fechados, moradores sitiados em suas casas, vários feridos, ruas sem luz. Situação que poderia ter sido evitada caso o Estado não tivesse uma atuação dentro da favela e outra fora.
21 de junho de 2013

Fuzil: no centro da cidade não, mas na favela sim?!

Leia artigo da diretora da Redes Eliana Sousa Silva contestando a fala do especialista em segurança pública Rodrigo Pimentel. A respeito do abuso das forças policiais nos protestos no Rio, ele defendeu na TV que “Fuzil deve ser utilizado em guerra, em operações policiais em comunidades e favelas. Não é uma arma para se utilizar em área urbana".
14 de junho de 2013

Despesa indesejada

Você sabe quem mais trabalha após as operações policiais? Entrevistamos chaveiros da Maré, que contam que os clientes podem gastar até R$ 400 com fechaduras e portas novas. Assista o vídeo em que moradora conta que teve duas fechaduras e uma caixa d'água quebrada durante operações policiais.
25 de Maio de 2013

“Este é o momento de denunciar os abusos da polícia”

Ignácio Cano, coordenador do Laboratório de Análise da Violência da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, fala sobre as comunidades onde as UPP´s já foram instaladas e a situação da Maré. Para ele, o sucesso das UPP´s passa pela transformação das políticas de segurança, passando a ver a polícia como prestadora de serviços.
24 de Maio de 2013

Polícia mata mototaxista

No começo da madrugada do dia 21, o mototaxista Bruno Silva da Cunha, foi atingido durante uma operação policial na comunidade Nova Holanda. Bruno deixou mulher e um filho de 6 anos, que possui deficiência física e mental. De acordo com testemunhas, os policiais, de dentro do caveirão, faziam tiro ao alvo em quem passava pela rua.
21 de Maio de 2013

Direitos individuais nas favelas

Mário Miranda Neto, antropólogo, jurista penal e presidente da Comissão de Direito à Educação da OAB, diz que não existem evidências empíricas que garantam que não haverá violações dos direitos individuais enquanto não houver mudanças profundas nas práticas e performances institucionais.