Segurança Pública – Página: 4 – Redes da Maré

Segurança Pública

25 de Maio de 2015

A redução da maioridade penal acaba com a violência?

"A cada duas horas sete jovens entre 15 e 29 anos são mortos no Brasil, 82 por dia e 32 mil por ano, segundo dados da Anistia Internacional. A Maioria, 77%, é composta por negros, pobres e moradores de favelas e periferias." Em artigo, Edson Diniz, diretor da Redes da Maré, fala sobre a redução da maioridade penal.
11 de Maio de 2015

Pela vida, na Maré

  Por: Anabela Paiva Todos os sábados, a rua Teixeira Ribeiro, a mais movimentada da comunidade Nova Holanda, na Maré, se enche de moradores da comunidade […]
6 de Maio de 2015

Campanha Jovem Negro Vivo: ação na Maré

A Anistia Internacional Brasil, Observatório de Favelas e Redes de Desenvolvimento da Maré convidam para uma tarde de atividades culturais e de conversa em apoio à campanha […]
12 de Março de 2015

Somos da Maré e temos direitos!

Para garantir os direitos dos moradores da comunidade à segurança e prevenir contra abusos e ações desrespeitosas por parte das forças policiais, foi lançada, em 2012, […]
9 de Março de 2015

Drama sem fim na Maré

Leia artigo de Eliana Sousa Silva publicado no jornal O Globo sobre a espiral de violência que se instalou na Maré a partir de conflitos entre policiais e grupos criminosos armados. Para a diretora da Redes, principais vítimas destas ações são os moradores das favelas
3 de Março de 2015

Relatório da Anistia Internacional cita violência policial na Maré

Relatório anual “O Estado dos Direitos Humanos no mundo”, que foi lançado nesta quarta-feira (25/02), aponta o alto índice de homicídios, violência policial, tortura e falência do sistema prisional como ingredientes da crise. Ocupação do Complexo da Maré pelo Exército e violência policial contra moradores de favelas estão entre os casos citados no relatório
23 de Fevereiro de 2015

A garantia da vida na Maré

Nota pública: A Redes da Maré manifesta sua solidariedade aos moradores e suas famílias vitimados pela violência, afirma ainda a importância do esclarecimento das condições em que tais fatos ocorreram. Não é aceitável que o Estado brasileiro, através de seu aparato de segurança, pratique violência contra os moradores da favela da Maré ou de outras favelas.
5 de dezembro de 2014

SAIBA COMO ESTÃO AS INVESTIGAÇÕES SOBRE A CHACINA DA MARÉ

Divisão de Homicídios vai à Maré prestar contas sobre as investigações das 10 mortes de junho de 2013, que aponta auto de resistência para pelo menos cinco vítimas. “A investigação em si não quebrou a história das investigações sobre massacres, mas virem aqui prestar contas quebra um paradigma”, diz Julita Lemgruber, ‎do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec).
5 de dezembro de 2014

TENSÃO E MORTES NA MARÉ

Segurança pública é um direito ainda distante dos moradores da Maré, que denunciam o aumento de violações cometidas pelas Forças Armadas na favela nos últimos meses. Leia relatos de moradores que sofreram agressões e pedem punição dos envolvidos. A reportagem foi publicada originalmente no jornal Maré de Notícias.